TALLER LA OBRA IMPRESA

INÍCIO  20 de agosto
Sábados de 15 a 18 horas
IUNA  (Instituto Universitario Nacional del Arte)


Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Oficina Linguagens Gráficas

Ficamos durante um mês inmersos no curso de Linguagem Gráfica na cidade de Maceió/AL em parceria com a Coopvila e o Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu. Foi um curso de 50 horas dividido em três módulos com desenho, xilogravura e computação gráfica com uso de softwares livres.

O público presente foi de jovens entre 17 e 22 anos dos bairros Sítio São Jorge e Vila Emater. Uma turma pela manhã e outra à tarde, o que nos proporcionou dias intensos de atividade. Os objetivos foram alcançados através de sensibilizações para exercitar o olhar dos alunos para o entorno e cotidiano, para encontrarmos juntos “o que cada um não descobriria sozinho” como Robson nos deixou registrado.

Mais do que perceber, o encontro trouxe a possibilidade de construir novas relações com o olhar e o lugar, oportunizando o acesso aos meios para aqueles jovens.

                            

Alguns registros desta incursão estão disponíveis no Flickr. Para acessar passe o mouse e clique em tAIOBA fOTOS.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Paisagem Paisana I, 2010.

Florianópolis.

5,3  x 10,3 x 1 cm.

A proposta de Paisagem Paisana I surgiu após observarmos a passarela que existe no bairro Agronômica em Florianópolis. Pensamos em registrar uma performance neste local de passagem, na qual o espaço é utilizado de maneira a sugerir novos fluxos a partir de uma brincadeira bastante simples de utilizar o local como espaço de diversao.

O resultado é este livrinho que propoe às pessoas uma pausa para a brincadeira e para o riso.

Depois descobrimos através da Regina Melim que esta se chama “Passarela do Lelé” que é o nome do idealizador daquela obra urbana. Boa coincidência!

Deixe um comentário

Arquivado em Publicaçao

Vídeo. 6:50 min. Linguagem verbal suprimida. Jogos de percepção sobre as relações com o outro.
Visões sobre o fluxo da realidade que orquestra a pós-produção de uma filmagem.

SobreFala, 2010. Série Jogo de circulação

1 comentário

Arquivado em videos

Sobre tática e desvio

Parece instigante para a atual geração o uso de táticas, como observado por Michel de Certeau, na medida em que estas táticas buscam dar conta de práticas que subvertem os campos. Campos que também são locais de dominação e que não sugerem saídas em sociedades ditadas e reguladas pela lógica desenvolvimentista. Práticas de desvio que principalmente, revelam locais de sociabilidade e que, por isto mesmo, trazem consigo a possibilidade de criação de novas redes de significados e de re-significações dos produtos culturais e dos bens simbólicos. Estas práticas de desvio se abrem ao jogo amplo entre agentes envolvidos nos processos sociais e extrapolam tanto o campo artístico quanto os agentes institucionais, enquanto definidores de políticas e de linhas de força. Ainda assim, a idéia de reciprocidade não traz apenas o sentido de bom convívio e de entendimento entre estes agentes, mas também revela os espaços de conflito, percebidos no que estes trazem de reveladores. No livro A invenção do cotidiano: artes do fazer (1990), Certeau “define lugar como uma ordem onde certos elementos são distribuídos segundo relações de coexistência, (…) caracterizar-se-ia pela univocidade e estabilidade; enquanto não-lugar corresponde com o espaço. Há espaço quando se tomam em consideração vetores de direção, velocidade, rapidez e variação de tempo. O espaço é um cruzamento de trajetórias, de movimentações. Não possui univocidade, nem estabilidade.”

Deixe um comentário

Arquivado em textos